Em delação, diretor da Odebrecht entrega Aécio Neves (PSDB) e Agripino Maia (DEM)

– Sábado, 10 de Dezembro de 2016 –

Em sua delação premiada, Claudio Melo Filho, diretor da Odebrecht, afirmou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) lhe pediu 1 milhão para em ajuda financeira ao senador Agripino Maia (DEM-RN). Ainda em seu depoimento, Filho disse que a Odebrecht também pagou despesas pessoas de Aécio através de seu marqueteiro, Paulo Vasconcellos, que seria uma espécie de tesoureiro e elo entre o senador e empreiteiras. 

Recordista de citações na Lava Jato, Aécio Neves tem evitado em participar de engajamentos sociais e deixou os holofotes e microfones da mídia que tanto lhe ajudaram a promover o golpe parlamentar que removeu Dilma Rousseff da Presidência da República.

Ao leitor, trazemos um pequeno sumário das delações onde o Presidente do PSDB, Aécio Neves, foi citado:

1 – Propina de Furnas (Agosto 2015), delator Alberto Youssef
2 – Propina da UTC (Junho 2015), delator Carlos Alexandre de Souza
3 – Propina de Furnas (2) ( Fevereiro 2016), delator Fernando Moura
4 – Interferência na CPI (Março 2016), delator ex-senador Delcídio Amaral
5 – Propina de Furnas (3) (Março 2016), delator ex-senador Delcídio Amaral
6 – Campanha Presidencial 2014, negociação de doações, delator Otávio de Azevedo (Andrade Gutierrez)
7 – 3% na Cidade Administrativa (Junho 2016), delator Leo Pinheiro (OAS)
8 – Transpetro (1998) Aécio recebeu 1 milhão em dinheiro, delator Roberto Machado, ex-presidente da Transpetro.

 

 

Veja também: